Principal
Especiais
Placar Brasil
Papo de Box
Autódromos
Agenda
Galeria
Wallpapers
Fórmula 1
F-Indy
Fórmula 2
Fórmula 3
Fórmula Renault
Brasil
Stock Car
Endurance
Brasileiro de Marcas
Fórmula Truck
Europa
Estados Unidos
Rali
Kart
Placar Brasil
Memórias Velozes
Outros

Countdown Speed On Line
 
 
 
Acidente com Junqueira no segundo quarto da corrida
 
O segundo quarto da 500 Milhas de Indianápolis começou com o norte-americano Marty Roth teimando em deixar seu carro, mesmo depois de ter recebido a bandeira preta dada pelos oficiais de prova.

Na 56ª volta, Tony Kanaan, parou para realizar sua segunda troca de pneus, manobra que foi feita também pelo líder Hornish Júnior na volta 59, o que deixou o brazuca Bruno Junqueira no comando das ações.

Após a reacomodação nas posições pos-paradas, Sam Hornish, Dario Franchitti e Tony Kanaan eram os três principais colocados, seguidos de Danica Patrick, de Dan Wheldon e de Bruno Junqueira.

Hornish Junior, Franchitti, Kanaan, Danica, Wheldon e Junqueira seguiam nas seis primeiras posições na 75ª passagem, quando Darren Manning realizou uma parada mais longa nos pits, onde os mecânicos da Chip Ganassi Racing tentavam contornar um problema em seu carro.

No 78ª giro, o retardatário AJ Foyt IV bateu na traseira do carro de Bruno Junqueira, que acabou chocando seu bólido forte contra o muro, provocando a apresentação de bandeiras amarelas em todos os postos de sinalização para permitir o trabalho da equipe de resgate.

Na liberação dos pits, a garota Danica Patrick, que já havia estado na liderança da prova no primeiro quarto de corrida, voltou a realizar um novo pits top muito ruim, o que lhe custou a perda de diversas posições.

Sam Hornish Junior seguia líder da corrida ainda neutralizada quando chegou a informação de que Bruno Junqueira chegou ao Ambulatório de Indianápolis consciente e falando, e que seria removido para o Hospital Metodista de Indianápolis apenas para a realização de exames mais completos.

A bandeira verde foi apresentada na 86ª volta, quando Hornish Júnior passou a sofrer o assédio de Tony Kanaan, que trazia Dario Franchitti atrás de si.

No 94º giro, o brazuca Kanaan chegou a emparelhar seu carro com o do líder Hornish Junior, mas o norte-americano ?fechou a porta?, mantendo Tony no segundo lugar, história que foi diferente no 98º giro, quando o soteropolitano que largou da pole position reassumiu a liderança da disputa.

Na 100ª passagem, exatamente quando Kenny Brack deixava a disputa, Hornish havia reassumido a liderança, escoltado de Kanaan, de Scott Sharp e de Dario Franchitti.
Jorge Kraucher

anterior Índice de notícias próxima
Enviar Imprimir  



Alpie Racing
Interlagos - um sonho de velocidade

 


© Copyright 1998/2020 Speed On Line. Todos os direitos reservados