Principal
Especiais
Placar Brasil
Papo de Box
Autódromos
Agenda
Galeria
Wallpapers
Fórmula 1
F-Indy
Fórmula 2
Fórmula 3
Fórmula Renault
Brasil
Stock Car
Endurance
Brasileiro de Marcas
Fórmula Truck
Europa
Estados Unidos
Rali
Kart
Placar Brasil
Memórias Velozes
Outros

 
 
 
Disputa teve quatro intervenções do Safety Truck
 
A disputadíssima terceira etapa do Campeonato Brasileiro da Fórmula Truck fez vibrar os torcedores presentes a Guaporé, cidade situada na região das Serras gaúchas, distante cerca de 200 quilômetros de Porto Alegre.

No momento da bandeira verde que autorizou a largada, o Mercedes Benz de Wellington Cirino rendeu melhor que o Ford do pole position Djalma Fogaça, com o paranaense assumindo o comando da disputa que teve sua primeira volta completada com Leandro Totti na terceira posição, Jonatas ?Neno? Borlenghi na quarta, seguido de Fabiano Brito.

Fechada a primeira passagem, o estreante Vinicius Ramires bateu seu Volvo contra a barreira de proteção, com o Diretor de Prova Carlos Montagner sendo forçado a acionar o Pace Truck para que os pneus espalhados pela pista no momento do choque pudessem ser recolhidos.

Na relargada, Cirino conseguiu manter a ponta, e Fogaça fez a ultrapassagem sobre Totti, que passou a sofrer pressão de Neno Borlenghi, então o quarto colocado.

Na quinta passagem, veio a indicação para que tanto Borlenghi quanto Renato Martins Cumprissem ?Drive Troughts? em função da superação do limite de velocidade defronte ao radar.

Com Cirino firme no comando da disputa, Totti e Fogaça revezaram-se na segunda posição em quatro oportunidades entre a quinta e décima voltas, enquanto o atual campeão da categoria Beto Monteiro mergulhou seu caminhão sobre o de Fabiano Brito, conquistando o quarto lugar na sétima passagem.

No momento da bandeira amarela programada para a 12ª volta, Cirino, Fogaça, Totti, Monteiro e Brito asseguraram através das cinco primeiras colocações a conquista dos pontos de bonificação.

No momento da bandeira verde, Fogaça passou a exercer pressão total sobre Cirino, conquistando a liderança na 15ª volta, quando Borlenghi conseguiu superar Vignaldo Fizio, ganhando a sétima posição.

Em função da parada literalmente no meio da pista do Ford do goiano José Maria Reis ? no qual, por pouco Borlenghi não bate -, o Safety Truck foi novamente acionado, permanecendo à frente do pelotão por duas passagens.

No momento da bandeira que indicou a terceira relargada da corrida, Fogaça já não estava mais no pelotão de frente, já que aproveitou a neutralização das disputas para realizar a parada nos boxes para a troca da parte frontal de seu caminhão.

Com o câmbio de seu Bruto quebrado, Totti desistiu da corrida no 20º giro, depois do qual os destaques seriam ainda a batida bastante forte do paulista Daniel Gianfratti ? o que acabou forçando mais uma intervenção do Safety Truck ?, as disputas pelo segundo lugar entre Beto Monteiro e Neno Borlenghi, que chegaram a contornar curvas lado a lado em diversas ocasiões, e mais tarde a tentativa de Beto Monteiro de ?chegar? em Cirino, objetivo que o pernambucano não alcançou, o que fez com que o paranaense Wellington conquistasse sua segunda vitória consecutiva na pista do interior gaúcho numa corrida que terminou uma volta antes do total programado, em função do alcance do limite máximo de 1h15 de disputas.

E que disputas!
Jorge Kraucher

anterior Índice de notícias próxima
Enviar Imprimir  



Solfesta - Porque bons negócios dependem de uma viagem bem planejada
Alpie Racing

 


© Copyright 1998/2022 Speed On Line. Todos os direitos reservados